Porque é que tossimos? A ciência que explica a tosse

Tosse com muco | Tosse seca | Constipação

Porque é que tossimos e o que acontece ao nosso corpo quando tossimos?

Em primeiro lugar, a tosse é um processo fascinante e poderoso que ajuda o nosso corpo a expulsar germes a uma velocidade de quase 80 quilómetros por hora1. Mas é muito mais do que isso.

Continue a ler para aprender mais factos interessantes sobre a tosse, incluindo a ciência que a explica, a forma como as doenças afetam a tosse, algumas dicas de tratamentos para parar a tosse e muito mais.

Porque é que tossimos, de acordo com a ciência?

Como aponta a American Lung Association, a tosse é um reflexo protetor e uma função natural e importante do nosso sistema imunitário1,2. É a forma como o nosso corpo expulsa os “intrusos”, como poluição, pólen, fumo de tabaco, pó e outros irritantes3.

Apesar disso, a tosse é um processo complexo e fascinante.

Vamos analisá-lo:

O que acontece ao seu corpo quando você tosse?

As nossas gargantas e vias respiratórias são revestidas com recetores de tosse1,4. As vias respiratórias também estão cobertas por uma fina camada de muco (lembra-se do muco? Outra barreira protetora no caminho dos germes)1

Quando inalamos irritantes físicos ou químicos pelas vias respiratórias, os nossos recetores de tosse reconhecem-nos1,4.

Os recetores da tosse enviam então um sinal para o “centro da tosse” no cérebro, desencadeando o reflexo da tosse1,4

Este reflexo da tosse é um esforço concentrado do diafragma, da parede abdominal e dos músculos abdominais para inspirar rapidamente e depois expulsar esses irritantes a uma velocidade de até 80 quilómetros por hora1,4,5. Isto é que é um trabalho de equipa!

Porque é que tossimos quando estamos doentes?

Quando estamos doentes, o mecanismo que desencadeia a tosse depende da doença que causa a tosse2. Por exemplo, as causas mais comuns de tosse aguda (ou seja, uma tosse de curta duração que dura 3 semanas ou menos) são2:

  • Infeções do trato respiratório superior: estas são causadas principalmente por um vírus, como em casos de constipação comum ou gripe.
  • Bronquite aguda: esta é uma infeção respiratória inferior geralmente causada por um vírus ou bactéria.

Nas infeções do trato respiratório, as vias aéreas ficam inflamadas3. Além disso, a resposta imunitária do corpo, também conhecida como inflamação, torna as vias aéreas hiperresponsivas a irritantes3. Isso, por sua vez, desencadeia a tosse3. Adicione a secreção excessiva de muco3 e terá uma combinação perfeita de irritação que lhe vai tirar várias horas de sono. 

Nos casos de COVID-19, a tosse seca é um sintoma típico6. A tosse da COVID também pode ser produtiva (com muco) em algumas pessoas12. Tal como acontece com outras infeções respiratórias, nos casos de COVID a tosse também ocorre devido à irritação nas vias respiratórias12.

Como outras causas comuns desencadeiam tosse

Outras causas comuns de tosse incluem2:

  • Sinusite aguda: neste caso, a tosse é causada pelo excesso de muco, que se acumula porque o revestimento interno dos seios perinasais está inflamado2.
  • Tosse convulsa (pertussis): esta é uma infeção do trato respiratório pela bactéria Bordetella pertussis. As bactérias ligam-se aos cílios (pequenas estruturas semelhantes a cabelos) dentro das vias respiratórias e libertam toxinas que danificam os cílios e fazem com que as vias respiratórias fiquem inchadas e inflamadas8.
  • Febre do feno (rinite alérgica): alérgenos ambientais, como pólen, pó, pelos de animais e bolor, irritam o revestimento interno da cavidade nasal2,9. Isto causa muco excessivo2,9. Por sua vez, esse muco excessivo causa gotejamento pós-nasal, que irrita a garganta e causa tosse2.
    • Asma: com esta condição, o sistema imunitário do corpo reage exageradamente aos fatores ambientais2. Isto causa inflamação e muco excessivo, o que estreita as vias respiratórias e bloqueia o fluxo de ar nos pulmões2. Isto, por sua vez, causa tosse2.
  • Surtos de DPOC: nos surtos de DPOC, partes dos pulmões ficam inflamadas, as vias respiratórias estreitam-se e os pulmões não funcionam tão bem2. Isto resulta na acumulação de muco espesso nos minúsculos tubos e sacos de ar dos pulmões, o que causa tosse2.
  • Insuficiência cardíaca: nesta situação, o coração não consegue bombear o sangue com a eficiência com que deveria. Isto faz com que o líquido se acumule nos pulmões, irritando-os e causando tosse2.
  • Pneumonia: quando é causada por um vírus, a pneumonia causa inflamação e irritação das vias respiratórias. Quando é causada por uma bactéria, a pneumonia também aumenta a secreção de muco e pus, o que irrita ainda mais os pulmões. Ambas causam tosse na pneumonia2.

Como parar de tossir

Existem várias coisas que pode fazer para aliviar a tosse seca, incluindo:

  • tomar saborosas bebidas quentes, de preferência com mel e limão
  • tomar pequenos goles de bebidas quentes ou água quando sentir que está prestes a tossir
  • dissolver uma pastilha ou outros doces açucarados na boca

Para os casos de tosse húmida ou produtiva, pode tentar várias coisas para eliminar o muco, como inalar vapor quente ou deitar-se de lado para ajudar a drenar o muco da garganta11.

Para ficar a saber como identificar e tratar a constipação e a gripe, leia o nosso artigo: Como reconhecer e tratar os sintomas da constipação e da gripe.

    As infeções do trato respiratório superior raramente causam complicações e geralmente desaparecem por conta própria6. A tosse aguda desaparece após 3 semanas5. Tosses que duram mais que isso, entre 3 e 8 semanas, são consideradas subagudas2,5. A tosse subaguda também se resolverá sozinha, eventualmente2.

    Consulte um médico se, além da tosse1,6:

    • tem febre muito alta
    • os sintomas são graves ou pioraram
    • tem dor no peito, falta de ar ou dificuldade para respirar
    • tem dores de cabeça e sonolência
    • expele muco verde-amarelado ou com sangue
    • deteta um som sibilante, tem uma tosse convulsa ou semelhante a um latido

    Também deve consultar um médico se:

    • tem uma condição crónica, como DPOC6
    • a sua tosse dura há várias semanas, o que sugere uma nova condição crónica2,5
    • tem preocupações sobre a sua tosse7

PERGUNTAS FREQUENTES

  • Muitas formas de tosse tendem a piorar à noite10, interrompendo o nosso valioso sono. Isto acontece porque quando estamos deitados de costas, o muco da garganta e do nariz escorre pela parte de trás da garganta, causando ainda mais irritação10. A tosse causada pela asma também pode piorar à noite porque as vias aéreas ficam mais sensíveis e irritáveis durante a noite10.

  • Tossir em público pode fazer com que pensemos que toda a gente está a olhar para nós e provocar vergonha5 e, portanto, é natural tentar conter a tosse. No entanto, conter a tosse não é uma boa ideia11. A tosse é um reflexo protetor útil que ajuda a eliminar substâncias nocivas e irritantes. A tosse também pode ajudar a eliminar o muco, que em casos graves de tosse pode até dificultar a respiração.

    Dito isto, se precisar de tossir em público, cubra a boca e proteja outras pessoas das bactérias e vírus nocivos. Permita que a tosse faça o seu efeito, mas com cautela.

  • Sim, podem. A rinite alérgica, ou febre do feno, é uma das causas comuns de tosse2. Na febre do feno, agentes ambientais, como pólen, pó, pelos de animais e bolor, irritam o revestimento interno da cavidade nasal, causando um excesso de muco2,9. Isto causa gotejamento pós-nasal, que irrita a garganta e causa tosse2.

ÚLTIMO

CONSELHO

Fale com o seu médico ou farmacêutico sobre outras opções de tratamento, como medicamentos para a tosse sem receita médica e xaropes para a tosse.


    [1] Learn about cough, American Lung Association, visitado em 17/11/2022, disponível em https://www.lung.org/lung-health-diseases/warning-signs-of-lung-disease/cough/learn-about-cough

    [2] Sharma S, Hashmi MF, Alhajjaj MS. Cough. [Updated 2022 Aug 18]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; janeiro de 2022. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK493221/

    [3] Murgia V, Manti S, Licari A, De Filippo M, Ciprandi G, Marseglia GL. Upper Respiratory Tract Infection-Associated Acute Cough and the Urge to Cough: New Insights for Clinical Practice. Pediatr Allergy Immunol Pulmonol. Março de 2020;33(1):3-11. doi: 10.1089/ped.2019.1135. PMID: 33406022; PMCID: PMC7875114.  

    [4] Polverino M, Polverino F, Fasolino M, Andò F, Alfieri A, De Blasio F. Anatomy and neuro-pathophysiology of the cough reflex arc. Multidiscip Respir Med. 18 de junho de 2012;7(1):5. doi: 10.1186/2049-6958-7-5. PMID: 22958367; PMCID: PMC3415124.  

    [5] On, P. C. (2022). Overview of chronic cough. The American Journal of Managed Care, 28(9 Suppl), S152-S158.  

    [6] InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Common colds: Overview. [Atualizado em outubro de 2020]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279543/

    [7] Long COVID: Cough, NHS inform, visitado em 17/11/2022, disponível em https://www.nhsinform.scot/long-term-effects-of-covid-19-long-covid/signs-and-symptoms/long-covid-cough 

    [8] Pertussis, Causes and How It Spreads, CDC, visitado em 17/11/2022, disponível em https://www.cdc.gov/pertussis/about/causes-transmission.html

    [9] Wang, Y. (2005). Risk factors of allergic rhinitis: genetic or environmental?. Therapeutics and Clinical Risk Management, 1(2), 115-123. https://doi.org/10.2147/tcrm.1.2.115.62907 

    [10] Coughing - Johns Hopkins All Children's Hospital, visitado em 17/11/2022, disponível em https://www.hopkinsallchildrens.org/Patients-Families/Health-Library/HealthDocNew/Coughing

    [11] Relieving a cough, topic overview, Alberta Health Services, visitado em 17/11/2022, disponível em https://myhealth.alberta.ca/Health/Pages/conditions.aspx?hwid=ug1887

    [12] Cohen-McFarlane M, Goubran R, Knoefel F. Novel Coronavirus Cough Database: NoCoCoDa. IEEE Access. 2020. doi: 10.1109/ACCESS.2020.3018028.  https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8545298/

     


Sanofi - Página Principal

Bisolvon® (cloridrato de bromexina), adjuvante mucolítico do tratamento antibacteriano das infecções respiratórias em presença de hipersecreção brônquica. Precauções/contraindicações: gravidez, aleitamento, hipersensibilidade à composição, úlcera gastroduodenal, doença hepática e insuficiência renal, asma, lesões cutâneas, intolerância à frutose (xarope), intolerância à galactose (comprimidos). Não associar com um antitússico nem com um secante de secreções. Pode haver um aumento no fluxo das secreções. Os comprimidos contêm lactose. O xarope está isento de açúcar, sendo por isso adequado para diabéticos. O xarope Criança só deve ser administrado a crianças com menos de 2 anos de idade com supervisão médica. Leia atentamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. (3.0)

Bisoltussin® Tosse Seca e Bisoltussin® (Dextrometorfano). Tratamento sintomático de tosse irritativa e seca. Precauções/contra-indicações: gravidez, aleitamento, doenças respiratórias, hipersensibilidade à composição, adolescentes e jovens adultos, doentes com antecedentes de abuso de drogas ou de substâncias psicoativas, doentes a tomar anti-depressivos inibidores da monoaminoxidase, doentes asmáticos; doentes com problemas hereditários raros de intolerância à frutose; doentes com problemas hereditários raros de intolerância à frutose não devem tomar este medicamento dado que contém maltitol líquido; crianças com idade inferior a 2 anos, a menos que recomendado pelo médico uma vez que Bisoltussin® contém ciclodextrina; crianças com menos de 5 anos que já estão a administrar um substrato para a álcool desidrogenase ou doentes com função renal ou hepática comprometida, uma vez que Bisoltussin® Tosse Seca contém propilenoglicol. Em doses superiores às recomendadas pode causar adição. Leia atentamente os folhetos informativos. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. (5.0)

Bisolnatural® 2 em 1 e Bisolnatural® 2 em 1 Sem Açúcar são dispositivos médicos para a tosse (tosse seca e tosse produtiva). Bisolnatural® 2 em 1 é indicado para adultos e crianças + 1 ano de idade. Bisolnatural® 2 em 1 Sem Açúcar é indicado para adultos e crianças + 2 anos de idade, contém glicerol (pode causar dor de cabeça ou desconforto digestivo leve) e em caso de supervisão médica, gravidez ou amamentação deverá ser consultado o médico antes da sua toma.

Não utilizar em caso de hipersensibilidade ou alergia individual a um ou mais componentes. Ler cuidadosamente a rotulagem e as instruções de utilização. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. (1.0) MAT-PT-2300994 v1.0 Novembro 2023