Tossir em público: como combater a tosse

Tosse seca | Tosse com muco | Constipação

No mundo pós-pandemia em que vivemos, ter um ataque de tosse em público pode fazer-nos sentir como o famoso meme do Homer Simpson a esconder-se no arbusto. As pessoas olham para si de forma suspeita, afastam-se e até se levantam e mudam de sítio no comboio ou autocarro.

Mas ninguém deve ter vergonha de tossir, desde que cubra a boca e o nariz, claro! Dito isto, um ataque de tosse pode ser doloroso e frustrante, além de embaraçoso. Então, como é que se pode evitar um ataque de tosse em público?

Este artigo analisa as causas comuns e os estímulos dos ataques de tosse, e explica como evitar e como interromper um ataque de tosse em público.

O que causa os ataques de tosse?

Às vezes, especialmente nos meses de inverno, ter constipações ou gripes pode causar tosse persistente1. Isto torna os ataques de tosse mais comuns e aumenta o risco de sofrer um1. No entanto, este tipo de tosse geralmente desaparece sozinha, eventualmente1.

Outra causa comum é uma infeção bacteriana chamada coqueluche (tosse convulsa)2,3. Esta condição causa ataques de tosse que tendem a piorar à medida que a doença progride e que apresentam um som semelhante a um pequeno grito na parte final da tosse3. A tosse convulsa precisa de tratamento antibiótico imediato e geralmente desaparece em algumas semanas4.

Outras vezes, porém, um ataque de tosse pode sinalizar uma condição crónica mais grave, como:

  • Asma2,3
  • DPOC (doença pulmonar obstrutiva crónica)6

O que é que desencadeia ataques de tosse?

Alguns estímulos comuns dos ataques de tosse incluem7:

  • irritantes aéreos, como fumo de cigarro, sprays aerossóis, perfumes, fumo, pó ou vapores químicos4,7
  • comer alimentos secos e ásperos
  • mudanças na temperatura ambiente
  • respirar ar frio
  • certos cheiros5
  • por vezes, rir ou até mesmo conversar por longos períodos de tempo5,7

Como posso parar de tossir imediatamente em público?

Ter um ataque repentino de tosse em público não é divertido, especialmente hoje em dia. Uma pesquisa descobriu que 78% das pessoas acham que a tosse e os sintomas de constipação criam um ambiente de ansiedade e 72% não querem tossir em público.

Para evitar tossir em público, tente manter-se longe de substâncias aéreas irritantes e de outros estímulos. Se tiver um ataque repentino de tosse, pode tentar as seguintes soluções:

  • Use um rebuçado ou outros alimentos doces. O sabor doce provoca salivação, o que ajuda a lubrificar e acalmar a garganta8
  • Tome uma pastilha de mentol ou inale um produto com mentol. Estudos mostram que o mentol, inalado ou tomado por via oral pode acalmar a tosse de forma rápida e eficaz8,9.
  • Tome um pouco de mel. O mel acalma a garganta porque provoca salivação, o que lubrifica a garganta8. Pode adicioná-lo ao chá ou simplesmente ingerir uma colherada.
  • Tome uma bebida quente com limão e mel9.
  • Tome um medicamento para a tosse sem receita médica que contenha, por exemplo, dextrometorfano (como Bisoltussin® Tosse Seca), que pode ajudar a interromper o reflexo da tosse em 15 minutos9.
  • Outros medicamentos sem receita médica, como xaropes para a tosse com bromexina (Bisolvon®) podem ajudar a eliminar o muco e aliviar a tosse10.
  • Xaropes para tosse à base de plantas com ingredientes como tanchagem, tomilho e mel (Bisolnatural® 2 em 1) também podem aliviar a tosse e ajudar a acalmá-la imediatamente, pois são doces e acalmam a garganta8,10.

Se tossir demasiado posso danificar os pulmões?

É extremamente raro que a tosse danifique os pulmões. Por exemplo, existem casos muito raros de hérnia pulmonar por tosse, que geralmente são resolvidos com cirurgia11.

Em casos raros, ataques de tosse intensos podem causar outras complicações, como desmaios, rutura de pequenos vasos sanguíneos nos olhos ou fratura de uma costela12. No entanto, a maioria das complicações originadas pela tosse resolvem-se naturalmente13,14.

PERGUNTAS FREQUENTES

  • Se a tosse for causada por um irritante na garganta, beber água pode ajudar a aliviá-la rapidamente. Sorver um rebuçado ou pastilha de mentol, tomar um pouco de mel ou xaropes com efeito calmante são boas maneiras de acalmar imediatamente uma tosse irritante e com comichão.

  • Uma tosse violenta, também chamada tosse paroxística, é um ataque de tosse incontrolável que começa repentina e rapidamente e é difícil de parar3. É um sintoma comum de coqueluche (tosse convulsa)3, embora também possa ser desencadeado por outras causas. Estas incluem asma, bronquite e alguns irritantes, como fumar.

  • Muito raramente, a tosse excessiva pode causar complicações como desmaios, rutura de pequenos vasos sanguíneos ou fratura de uma costela12. No entanto, a maioria destas complicações não são graves.

  • Se tiver dor de garganta e tosse, considere optar por alimentos macios que acalmem a garganta e sejam fáceis de engolir. Evite alimentos duros e picantes que podem arranhar e irritar a garganta e provocar a tosse.

    Para saber mais sobre o que comer quando tiver dor de garganta, leia o nosso artigo aqui.

ÚLTIMO

CONSELHO

Se tiver dor de garganta e tosse, considere optar por alimentos macios que acalmem a garganta e sejam fáceis de engolir. Evite alimentos duros e picantes que podem arranhar e irritar a garganta e provocar tosse.

Para saber mais sobre o que deve comer quando tem dor de garganta, leia o nosso artigo aqui.


    [1] Braman SS. Postinfectious cough: ACCP evidence-based clinical practice guidelines. Chest. Janeiro de 2006;129(1 Suppl):138S-146S. doi: 10.1378/chest.129.1_suppl.138S. PMID: 16428703.  

    [2] BMJ Assessment of chronic cough - Differentials, BMJ Best Practice, visitado em 08/12/2022, disponível em https://bestpractice.bmj.com/topics/en-gb/69/differentials

    [3] CDC, Signs and Symptoms of Whooping Cough (Pertussis), visitado em 08/12/2022, disponível em https://www.cdc.gov/pertussis/about/signs-symptoms.html

    [4] CDC, Diagnosis and Treatment of Whooping Cough (Pertussis), visitado em 08/12/2022, disponível em https://www.cdc.gov/pertussis/about/diagnosis-treatment.html

    [5] Francis DO. Chronic Cough and Gastroesophageal Reflux Disease. Gastroenterol Hepatol (N Y). Janeiro de 2016;12(1):64-6. PMID: 27330507; PMCID: PMC4865789.  

    [6] Smith J, Woodcock A. Cough and its importance in COPD. Int J Chron Obstruct Pulmon Dis. 2006;1(3):305-14. doi: 10.2147/copd.2006.1.3.305. PMID: 18046867; PMCID: PMC2707150.  

    [7] Chung KF. Chronic 'cough hypersensitivity syndrome': a more precise label for chronic cough. Pulm Pharmacol Ther. Junho de 2011;24(3):267-71. doi: 10.1016/j.pupt.2011.01.012. Epub 1 de fevereiro de 2011. PMID: 21292019.  

    [8] Wise PM, Breslin PA, Dalton P. Sweet taste and menthol increase cough reflex thresholds. Pulm Pharmacol Ther. Junho de 2012;25(3):236-41. doi: 10.1016/j.pupt.2012.03.005. Epub 23 de março de 2012. PMID: 22465565; PMCID: PMC4638412.  

    [9] Morice AH, McGarvey L, Pavord I; British Thoracic Society Cough Guideline Group. Recommendations for the management of cough in adults. Thorax. Setembro de 2006;61 Suppl 1(Suppl 1):i1-24. doi: 10.1136/thx.2006.065144. PMID: 16936230; PMCID: PMC2080754.  

    [10] Kardos P, Dinh QT, Fuchs KH, Gillissen A, Klimek L, Koehler M, Sitter H, Worth H. German Respiratory Society guidelines for diagnosis and treatment of adults suffering from acute, subacute and chronic cough. Respir Med. Agosto e setembro de 2020;170:105939. doi: 10.1016/j.rmed.2020.105939. Epub 25 de abril de 2020. PMID: 32843157.  

    [11] Knoef RJH, Wemeijer TM, Steenvoorde P, Groot R (2020) Spontaneous Lung Herniation after Coughing: A Case Series. Trauma Cases Rev 6:083. doi.org/10.23937/2469-5777/1510083  

    [12] Irwin RS. Complications of cough: ACCP evidence-based clinical practice guidelines. Chest. Janeiro de 2006;129(1 Suppl):54S-58S. doi: 10.1378/chest.129.1_suppl.54S. PMID: 16428692.  

    [13] NHS, Broken or bruised ribs, visitado em 08/12/2022, disponível em https://www.nhs.uk/conditions/broken-or-bruised-ribs/

    [14] NHS Manchester University Royal Eye Hospital, Subconjunctival haemorrhage, visitado em 08/12/2022, disponível em https://mft.nhs.uk/app/uploads/sites/2/2019/09/REH-104.pdf

    [15] Bergman N, Riley DS, Beidelschies M. Diet and lifestyle recommendations for the treatment of chronic cough and chronic disease. BMJ Case Rep. Maio de 2018;2018:bcr2017223685. doi: 10.1136/bcr-2017-223685. PMID: 29724872; PMCID: PMC5935174.  

    [16] Butler LM, Koh WP, Lee HP, Tseng M, Yu MC, London SJ; Singapore Chinese Health Study. Prospective study of dietary patterns and persistent cough with phlegm among Chinese Singaporeans. Am J Respir Crit Care Med. 1 de fevereiro de 2006;173(3):264-70. doi: 10.1164/rccm.200506-901OC. Epub 20 de outubro de 2005. PMID: 16239624; PMCID: PMC1447591.


Sanofi - Página Principal

Bisolvon® (cloridrato de bromexina), adjuvante mucolítico do tratamento antibacteriano das infecções respiratórias em presença de hipersecreção brônquica. Precauções/contraindicações: gravidez, aleitamento, hipersensibilidade à composição, úlcera gastroduodenal, doença hepática e insuficiência renal, asma, lesões cutâneas, intolerância à frutose (xarope), intolerância à galactose (comprimidos). Não associar com um antitússico nem com um secante de secreções. Pode haver um aumento no fluxo das secreções. Os comprimidos contêm lactose. O xarope está isento de açúcar, sendo por isso adequado para diabéticos. O xarope Criança só deve ser administrado a crianças com menos de 2 anos de idade com supervisão médica. Leia atentamente o folheto informativo. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. (3.0)

Bisoltussin® Tosse Seca e Bisoltussin® (Dextrometorfano). Tratamento sintomático de tosse irritativa e seca. Precauções/contra-indicações: gravidez, aleitamento, doenças respiratórias, hipersensibilidade à composição, adolescentes e jovens adultos, doentes com antecedentes de abuso de drogas ou de substâncias psicoativas, doentes a tomar anti-depressivos inibidores da monoaminoxidase, doentes asmáticos; doentes com problemas hereditários raros de intolerância à frutose; doentes com problemas hereditários raros de intolerância à frutose não devem tomar este medicamento dado que contém maltitol líquido; crianças com idade inferior a 2 anos, a menos que recomendado pelo médico uma vez que Bisoltussin® contém ciclodextrina; crianças com menos de 5 anos que já estão a administrar um substrato para a álcool desidrogenase ou doentes com função renal ou hepática comprometida, uma vez que Bisoltussin® Tosse Seca contém propilenoglicol. Em doses superiores às recomendadas pode causar adição. Leia atentamente os folhetos informativos. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. (5.0)

Bisolnatural® 2 em 1 e Bisolnatural® 2 em 1 Sem Açúcar são dispositivos médicos para a tosse (tosse seca e tosse produtiva). Bisolnatural® 2 em 1 é indicado para adultos e crianças + 1 ano de idade. Bisolnatural® 2 em 1 Sem Açúcar é indicado para adultos e crianças + 2 anos de idade, contém glicerol (pode causar dor de cabeça ou desconforto digestivo leve) e em caso de supervisão médica, gravidez ou amamentação deverá ser consultado o médico antes da sua toma.

Não utilizar em caso de hipersensibilidade ou alergia individual a um ou mais componentes. Ler cuidadosamente a rotulagem e as instruções de utilização. Em caso de dúvida ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. (1.0) MAT-PT-2300994 v1.0 Novembro 2023